Corecon-SC faz pesquisa com economistas registradas na entidade
Corecon-SC faz pesquisa com economistas registradas na entidade - Corecon/SC

O Conselho Regional de Economia (Corecon-SC) começou a planejar a realização do 1º Encontro Estadual da Mulher Economista, que ainda não tem data definida mas poderá ter uma prévia no Congresso Brasileiro de Economia, que ocorrerá em outubro de 2019, em Florianópolis, com a realização de um painel temático para debater a situação profissional da mulher economista.

O primeiro passo para realização do encontro foi uma pesquisa de opinião junto às economistas registradas no conselho com o objetivo de obter informações que embasassem ações para promover a valorização, formar network e proporcionar a atualização profissional à mulher. "É um pequeno passo para um movimento que pode agregar valor à atuação da mulher economista no mercado e na sociedade", ressaltou a conselheira Ivoneti da Silva Ramos e uma das coordenadoras da pesquisa que fez parte das atividades da Comissão de Educação do Corecon. 

Hoje, 295 economistas registrados no Corecon-SC são mulheres, o equivalente a quase 20% do total de registrados. “O aumento dessa representatividade pode passar pela valorização da mulher economista no mercado de trabalho”, observou a conselheira Ivoneti da Silva Ramos. A pesquisa foi formada por 10 perguntas, que foram desde a faixa etária, município onde reside e setor de atuação até o interesse em participar em eventos de networking, valorização e capacitação e periodicidade e temas a serem tratados em um evento do gênero.


As respostas vieram em grande número das economistas que residem na região da Grande Florianópolis (48,7%), onde estão concentradas 118 (63%) das mulheres registradas no Corecon. Responderam ao questionário mulheres economistas de todas as faixas de idade apresentadas na pesquisa, porém com maior expressividade na faixa entre 41 e 50 anos (28,2%) e entre 20 e 30 anos (25,6%). Sobre a área/setor de atuação, a maioria das participantes atua no setor público (35,9%), seguido muito de perto do setor privado (33,3%). Questionadas se participariam de um evento de valorização, 92,3% das respondentes disseram que sim; 7,7% responderam que não participariam, mas apoiam a iniciativa. E sobre os temas para o evento, o “planejamento financeiro” se destacou com 56,4% da preferência das respondentes. Além disso, a maioria (69,2%) das economistas consultadas sugeriu a periodicidade anual.


"O Corecon agradece a participação da mulher economista no questionário de opinião. A partir desta primeira iniciativa, o Corecon-SC espera aumentar e qualificar cada vez mais a interação, tanto virtualmente quando presencialmente com a mulher economista", destacou o presidente do Corecon-SC, Alexandre Flores.