Universitários de 14 estados disputarão em Florianópolis a Gincana Nacional de Economia
Universitários de 14 estados disputarão em Florianópolis a Gincana Nacional de Economia - Corecon/SC

Trinta e uma duplas de estudantes universitários de cursos de Ciências Econômicas de 14 estados estarão em Florianópolis dias 16 e 17 de outubro para disputar a 9ª Gincana Nacional de Economia, que ocorrerá dentro da programação do 23º Congresso Brasileiro de Economia (CBE), programados para os dias 16 a 18 de outubro.

Anfitrião da disputa, Santa Catarina participará com três duplas: Paula Guollo e Arthur Jockyman, acadêmicos da Unesc, de Criciúma, que venceram a competição estadual, mais Guilherme Deutschendorf e Bruno Amianoviski, e o candidato solo Ricardo Reckziegel - os três representando a Furb, de Blumenau. A eliminatória catarinense foi realizada com 10 duplas no dia 3 de julho, em Florianópolis.

Atual campeão da disputa nacional, o estado do Amazonas também competirá com três duplas, sendo duas da Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e uma da Universidade federal do Amazonas (Ufam). Em 2018, a dupla vitoriosa representava a UEA. A competição contou com 24 equipes de 12 estados, e Santa Catarina, campeã em 2017, ficou na terceira colocação com estudantes da Furb. A unidade da federação com maior número de participantes é São Paulo, com quatro duplas. A premiação para os vencedores é de R$ 3,6 mil e uma viagem para Brasília para a dupla campeã; R$ 2,4 mil para a vice e R$ 1,2 mil para a terceira colocada.

Jogo virtual

A gincana é disputada por meio de um jogo virtual em que os participantes se deparam com um problema econômico e devem solucioná-lo usando conhecimento, estratégia e uma pitada de sorte. Cada carta do jogo representa uma decisão macroeconômica, que pode ter consequências como aumento da inflação ou recessão.

Coordenadora nacional da gincana, a economista e conselheira do Conselho Federal de Economia (Cofecon), Denise Kassama acredita que a iniciativa do Cofecon proporciona uma experiência única aos estudantes. “Além da oportunidade de testar conhecimentos, a competição em um ambiente controlado prepara os participantes para a vida profissional, pois o mercado está cada vez mais competitivo. É também uma oportunidade de conhecer estudantes de outras instituições de ensino de todo o território nacional”, indica.

Com a gincana, os alunos começam a enxergar a economia de forma prática. “Uma coisa é estudar os conceitos na faculdade, outra é decidir o que fazer para solucionar um problema com as variáveis disponíveis, por meio do sorteio de cartas. A Gincana representa um preparo para que o estudante entenda na prática a conjuntura econômica do País. Todas as oportunidades de enxergar a Economia de uma forma mais prática são válidas, já que o curso tem um viés muito teórico”, explica Denise Kassama.

Para saber mais sobre a Gincana Nacional de Economia e conferir o regulamento da competição, acesse http://gincana.cofecon.org.br/ .

Duplas por estados:

SP - 4

SC - 3

AM - 3

MT - 3

PE - 3

PR - 3

GO - 3

RJ - 2

PI - 2

ES - 1

PB - 1

RO - 1

BA - 1

MG - 1