Corecon consagra os melhores trabalhos do Prêmio Catarinense de Economia
Corecon consagra os melhores trabalhos do Prêmio Catarinense de Economia - Corecon/SC

O Conselho Regional de Economia (Corecon-SC) realizou segunda-feira, 16, à noite a premiação do 21º Prêmio Catarinense de Economia (PCE). A solenidade ocorreu na sede do Lira Tênis Clube, no Centro da Capital, durante a 12ª e última sessão plenária da entidade no ano.

O acadêmico do curso de Ciências Econômicas da Universidade Regional de Blumenau (Furb) Daniel Augusto Wandrey foi o vencedor na categoria Estudante. Ele recebeu o prêmio do presidente do Corecon-SC, Paulo Roberto Polli Lobo. Wandrey apresentou o estudo “Os efeitos da crise econômica brasileira no mercado de trabalho entre 2013 e 2018”.

Em segundo lugar ficou Lucas Corrêa, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), com o trabalho “Características da inovação no Brasil segundo a origem do capital: análise exploratória a partir da Pintec 2008-2014”. E, em terceiro, o acadêmico Carlos Henrique Gonçalves Freitas, da Unisul campus Palhoça, com o trabalho intitulado “Tributação e desigualdade: um estudo do impacto do ICMS sobre a renda na cidade de Uberlândia”. Na solenidade, ele foi representado pela coordenadora do curso de Ciências Econômicas, professora Josiane Borges de Miranda, que recebeu a premiação do vice-presidente do Corecon-SC, Waldemar Bornhausen Neto. Na categoria Profissional não houve trabalhos classificados.

Foi a última sessão plenária comandada pelo presidente Polli Lobo. Na próxima, em 8 de janeiro, ele abrirá a sessão com conselheiro mais velho para a posse dos novos conselheiros de eleição de nova diretoria. Depois, informou Polli, ele renunciará à função de conselheiro do Corecon-SC para assumir como conselheiro do Cofecon e agradeceu a participação e colaboração durante a sua gestão. “Quero agradecer o apoio de todos para a realização do Congresso Brasileiro de Economia. Todos contribuíram também de forma especial para a valorização do conselho, mas quero destacar aqui o vice-presidente Waldemar, que assumiu comigo esta gestão. E para 2020 espero que a política econômica dê certo e gere emprego e riquezas para todos os economistas e para todo o país”, afirmou Polli Lobo.

No ano passado, os vencedores do Prêmio Catarinense de Economia foram o estudante da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) Jefferson Chaves da Silva e o economista de Florianópolis Fábio Pádua.