Corecon lamenta a perda do economista Idaulo José Cunha
Corecon lamenta a perda do economista Idaulo José Cunha - Corecon/SC

O Conselho Regional de Economia (Corecon-SC) comunica com profundo pesar o falecimento, aos 80 anos, do economista Idaulo José Cunha. O velório ocorre a partir das 20h desta sexta-feira, 1º, e o enterro será no sábado, 2, às 15h, ambos no Cemitério Jardim da Paz, na SC-401, em Florianópolis.
Nascido em 20 de março de 1938, Idaulo José da Cunha possuía graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Paraná (1960), mestrado (2002) e doutorado (2006) em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), onde era pesquisador doutor do Laboratório de Sistemas de Apoio à Decisão-LabSAD e do Laboratório de Nanotecnologia (LabNANO-Intellectos).
Natural de Joinville, fez especialização em Planejamento Econômico no México e nos EUA, foi funcionário do BRDE, onde ingressou como primeiro colocado em concurso público, professor da Unisinos (RS) e, entre 12 de fevereiro de 1976 e 29 de outubro de 1978, o primeiro presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fatma), hoje Instituto do meio Ambiente (IMA). No Corecon tinha o registro nº 622.
Escritor sobre temas da economia estadual, nacional e mundial, organizou e escreveu uma série de livros. Em 2013 lançou "Os BRIC: Brasil, Rússia, Índia e China Serão as Futuras Estrelas da Economia Mundial?" e "China potencia _ Una civilización milenária" com versão impressa e e-book. Antes, apresentou "China - o Passado e o Futuro de um Gigante" (2008), "Governança, internacionalização e competitividade de aglomerados produtivos de móveis no Sul do Brasil, Portugal e Espanha" (2007), "Aglomerados industriais de economias em desenvolvimento" (2003), "A economia catarinense rumo ao novo século" (1999), "Sebrae catarinense: uma história de sucesso" (1998), "A indústria catarinense rumo ao novo milênio" (1996), "O salto da indústria catarinense: um exemplo para o Brasil" (1992), "Evolução econômico-industrial de Santa Catarina" (1982) e "Análise da indústria de transformação de Santa Catarina" (1974), do qual foi coorganizador. Durante algum tempo, em 2016, também manteve um blog pessoal no qual publicava alguns de seus pensamentos e observações sobre o cenário econômico e que ainda pode ser acessado em http://idaulo.blogspot.com/